Sociedades Alternativas – Desfechos e Consequências

Quando se fala em sociedades alternativas um dos casos mais conhecidos ao redor do mundo é também um dos que deram mais errado. 

Ele aconteceu nos Estados Unidos, país que propagava a liberdade religiosa, mas se viu obrigado a limitar a liberdade de uma seita com milhares de seguidores, que protagozinaram o mais famoso ataque bioterrorista da história do país. 

Esse caso foi o de Rajneeshpuram. 

A História de Rajneeshpuram

Rajneeshpuram foi uma sociedade alternativa real fundada por Bhagwan Shree Rajneesh, que mais tarde ficou conhecido como Osho, um indiano extremamente bem-educado com graduações em filosofia e grande habilidade em oratória, conhecimentos que utilizou para fundar sua própria conduta espiritual, que propagava o amor livre, extrema liberdade de ser e comunhão entre as pessoas.

Bhagwan Rajneesh
O líder espiritual Bhagwan Rajneesh

Com base em seus conceitos, foi criada uma comunidade na Índia e sua filosofia atraiu em grande parte profissionais bem-sucedidos de diversas áreas que não conseguiam encontrar alento espiritual em suas vidas cotidianas, dando ao grupo potencial teórico para prosperar como comunidade autossustentável.

Estima-se que 20% dos participantes da comunidade criada por Bhagwan eram qualificados como Mestres em suas profissões, um percentual muito acima dos vistos na sociedade geral (em 2017, a maior taxa vista no Brasil foi de aproximadamente 4,5%, por exemplo, como pode-se ver nessa matéria do Nexo Jornal).

Logo a comunidade tomou proporções que o país super populoso não era mais capaz de conter, ocasionando desconfortos locais e problemas legais para o grupo.

Bhagwan ordenou então que seus assistentes procurassem por terras que pudessem ser compradas e manipuladas, nas quais eles deveriam basear um projeto para a instalação de uma nova cidade.

Obedecendo às ordens de seu líder, a comunidade encontrou uma fazenda em Antelope, Oregon, EUA, chamada Big Muddy Ranch, com quase 26 mil hectares. Um dos principais argumentos para a escolha do local era a liberdade religiosa existente nos EUA, o que, em tese, evitaria problemas com a lei aos seguidores de Osho.

Especula-se que os Rajneeshs pagaram quase 6 milhões de dólares pelo rancho (o que atualmente seria algo em torno de U$16mi), o qual diziam que seria usado para criar uma pequena comunidade agrícola.

A diversidade profissional dos integrantes da comunidade tornou possível que em pouquíssimo tempo, cerca de 3 anos, fosse construída uma cidade completa na fazenda comprada, que chegou a abrigar 7 mil pessoas e recebeu mais de 20 mil visitas nos Festivais Anuais de Osho, e contava com shoppings, corpo de bombeiros, um sistema próprio de transporte público e até um aeroporto.

Imagem de Rajneeshpuram
O rancho Big Muddy Ranch transformado em Rajneeshpuram

A nova cidade, Rajneeshpuram, exalava paz, amor e liberdade e seus moradores viviam sob suas próprias leis e vontades.

A vida, filosofia e trajetória de Osho podem ser vistas com riqueza de detalhes nessa série do Blog Irradiando Luz, A Vida de Osho e A Criação de Rajneeshpuram em Oregon.

Oregon x Rajneeshs – Brigas Judicias e Posse de Terras

Os Rajneeshs conseguiram juntar um número de pessoas suficiente para ganhar um plebiscito que incorporava Rajneeshpuram à cidade de Antelope, garantindo à nova cidade sua existência por direito.

Eles dizem ter conseguido pessoas oferecendo abrigo e proteção aos moradores de rua da região, que foram morar no rancho e passaram a fazer parte da comunidade.

Ter uma voz dentro do governo implicava em mais direitos e poder de decisão para os novos cidadãos de Antelope, e, obviamente, isso irritou os moradores de Oregon, que não tinham exata ciência sobre o que acontecia no rancho que outrora era um vizinho calmo e tranquilo e desconfiavam de todo tipo de possibilidades.

Por isso, começaram a entrar com processos contra os Rajneeshs questionando o uso das terras.

A briga judicial acabou esquentando o clima entre os cidadãos de Antelope e os residentes do rancho até que um hotel pertencente aos Rajneeshs em Portland foi bombardeado.

Quando Sheela Silverman, conhecida em Rajneeshpuram como Ma Anand Sheela, assumiu a frente da comunidade a mando de Bhagwan, o clima de hostilidade e caos se intensificou e há histórias de todos os tipos: passos estratégicos; declarações públicas falsas; envenenamento coletivo e até tentativas de assassinato de agentes federais americanos.

Desfechos

Fossem esses atos que evidenciavam a real índole do grupo criado por Osho ou apenas ações de auto defesa, o fato é que o duelo acabou por terminar de destruir a imagem da comunidade que nunca havia sido boa perante moradores locais e governo americano.

O ponto extremo ocorreu em Setembro de 1985 quando Sheela e cerca de 2 dezenas de outros integrantes da comunidade foram expulsos por Bhagwan, que passou a dar entrevistas e conferências afirmando que Sheela e seu grupo tinham cometido crimes e agido de maneira que a comunidade condenava.

A partir daí o futuro dos Rajneeshs estava irremediavelmente comprometido. Logo, uma investigação, que acabou se tornando a maior da história de Oregon, comprovou os crimes e extraditou Sheela e alguns de seus colegas para a Alemanha.

O desfecho da trajetória da comunidade foi o por possível: o líder espiritual Bhagwan morreu em 1990 (menos de 10 anos após a fundação de Rajneeshpuram em Antelope) , a seita Rajneesh foi derrotada legalmente e o rancho foi transformado num acampamento de verão da Young Life, uma organização cristã.

Legado

As conclusões sobre vítimas, mocinhos e vilões seguem indefinidas, se é que algum dos lados possa ter estado inteiramente certo ou inteiramente errado. Ainda assim, até hoje existem seguidores da filosofia espiritual proposta por Osho, comunidades que tentam replicar Rajneeshpuram e seus vários livros seguem atingindo sucesso de vendas ao redor do mundo.

Esse é um exemplo claro do comportamento analisado no post Sociedades Alternativas acerca da tendência natural que o ser humano tem de se reorganizar em novos grupos sociais, estabelecer lideranças e lutar por melhores condições para o grupo ao qual pertence, mesmo que já não compartilhe mais de suas premissas como outrora.

Impactante imagem de Osho e sua frase "Jamais quis ser o mestre de alguém. Mas as pessoas querem um mestre, querem ser discípulas; por isso, eu representei o papel."

O problema é que casos como esse acabam manchando a imagem dessas novas formas de comunidades que, na verdade, têm muito a agregar e contribuir com a nossa sociedade, assim como podemos ver nos diversos casos bem sucedidos mundo afora.

Um exemplo é a Aldeia em Ilheus, BA, uma comunidade que já conta com 6 anos de história e tem lições inspiradoras que são contadas nesse breve documentário:

A verdade é que novas comunidades, hábitos, padrões e conseguintes caracterizam um ciclo infinito e inquebrável e, inevitavelmente, muitos deles trilharão um caminho tortuoso e sucumbirão aos erros inerentes à essência humana, mas é a partir dessas tentativas que conheceremos as novas formas organizacionais que irão reger nossa vida futura.

E, se queremos que esse futuro seja melhor do que nossa realidade atual, é nosso dever embarcar nessa jornada e fazer dela a melhor possível.

 

Fontes

As imagens possuem links para suas respectivas fontes.

Entre as fontes usadas para a elaboração do texto estão:

O Espaço do Conhecimento

TwentyTwoWords

Rajneeshpuram do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Sociedades Alternativas – Desfechos e Consequências”